Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

23.07.20

Do vento ao passado

Anita

Depois do almoço sentei-me um pouco à soleira da porta com a cadela.

O dia está quente, mas a brisa que se sentia, tornava bem agradável aquele momento. Como se o vento fosse mágico de repente estava sentada, num dia quente como este, debaixo das laranjeiras. As laranjeiras do quintal da minha avó. 

Não sei do que se falava ali, como criança também não me interessava, mas aquelas laranjeiras, juntas ao poço, faziam um recanto super agradável para se estar. Estava-se bem não pela companhia, mas pelo local.

As laranjeiras ainda lá existem. O quintal agradável já não...

Um vento mágico que nos faz de novo ser crianças e nos leva para outros locais.

 

Capture.JPG

[imagem daqui]

 

01.06.20

Ali no Oeste

Anita

Hoje de manhã, na leitura dos blogs que acompanho, eis que descubro um post sobre a minha terrinha - Montes, ali num monte, em coutos de Alcobaça, na zona Oeste.

A Miluem fala da linguagem tão característica na minha aldeia. Há palavras que usava com frequência e que ao longo destes 30 anos no norte se foram perdendo. Mas há algumas que de vez em quando ainda as uso.

Foi um bom momento. 

 

22.05.20

Dia da Espiga #1,5

Anita

O comentário da Purpurina (no post do Dia da Espiga) e da importância que o Dia da Espiga também tem para ela, como uma doce recordação, fez-me recordar do passeio que dava com a professora primária e os meus colegas neste dia.

No dia da espiga raramente chovia. Não havia escola. Saíamos da escola e pelos campos fora caminhávamos até Santa Rita. Santa Rita é uma ermida que se ergue no morro, com vista para Cós. Para mim aquele local era mágico. Como eu gostava de lá ir. A calma, os cheiros, a paisagem. Dali avista-se o mar.

Na Santa Rita fazíamos uma pausa, talvez comêssemos algo e depois regressávamos. Pelo caminho havia sempre um terreno com espigas. Flores também não faltavam e oliveiras, bem perto da Santa Rita, havia imensas. O ramo era composto neste percurso                                                                                                                                                                               

Era um dos dias mais desejados do ano. 

 

não_me_canso_disto_Santa_rita1.jpg

 

24.04.20

Sons de infância

Anita

Cresci, como sabem na zona Oeste. Perto da base militar de Monte Real. Em linha reta poucos quilómetros nos separavam. 

Habituámo-nos a ver os jatos no ar. Com regularidade os ouvíamos passar ou em manobras, próximo do meio-dia. Já nem achávamos estranho, mas normal. Faziam parte da nossa rotina. 

Hoje, passava pouco das 12h quando os ouvimos passar. Os príncipes mais novos até se assustaram. Aqui raramente os ouvimos, mesmo muito raramente. Fomos vê-los (tivemos que correr pois desaparecem rápido)

Mas não é que me deu umas saudades de quando era pequena... 

 

não_me_canso_disto_Santa_rita.JPG

 

03.12.19

Anita foi à escola

Anita

não_me_canso_disto_4classe.jpg

 

Numa pequena aldeia havia uma escola. Uma escola primária. 

Na escola haviam secretárias dum castanho amarelado e com pernas em ferro verdes.

Tinha uma salamandra que nunca era acessa. Nos dias frios um aquecedor a gás aquecia aquela imensa sala.

Um quadro de giz onde diariamente se escrevia a data e se corrigiam os trabalhos.

Tinha um relógio para que se soubessem as horas.

Um Cristo por cima do quadro, presente, mas não para culto de devoção.

Numa das paredes laterais um enorme quadro de cortiça onde eram colocados os desenhos dos alunos que se iam fazendo ao longo do ano.

Do lado oposto, 3 janelões enormes, para deixar passar a luz do dia.

Ninguém entrava na sala com os sapatos. Todos tinham que trocar pelos chinelos. Sim, na escola andava-se de chinelos. Esses eram reservados à sala de aula.

No intervalo havia leite, que a professora aquecia num pequeno fogão. Cada um tinha a sua caneca. Por vezes tinha chocolate, outras vezes não.

No intervalo corria-se à volta da escola. Saltava-se. Faziam-se rodas. Brincava-se à apanhada e às escondidas.

Num dos lados do recreio havia uma enorme mimosa, que servia para acolher as brincadeiras.

Quando havia tempo, as crianças ficavam um pouco mais no exterior a jardinar. O jardim lindo que aí havia era cuidado pelas crianças e pelas professoras.

Não havia auxiliares. Não havia cantina. Não havia ATL. Não havia transporte de crianças até à escola.

As crianças iam a pé para a escola, morassem ao lado ou longe.

 

Assim era a minha escola primária, onde fui tão feliz. 

 

14.06.19

Pão Santo

Anita

Uma das tradições que adorava quando era pequena, na minha pequena aldeia, era o pão benzido.

De manhã as mulheres levavam cestos ou tabuleiros cheios de pão à igreja para serem benzidos, enfeitados com flores.  Ficava um cheirinho na igreja. Depois as crianças organizavam-se em pequenos grupos e iam de casa em casa pedir Pão Benzido.

Não sei se as crianças ainda percorrem as ruas pelo pão, mas o pão ainda é levado à igreja. Pão caseiro tão bom.

 

62268372_405106970344315_132014950943031296_n.jpg

Foto carinhosamente cedida pela minha amiga Fernanda 

 

Foi tão bom ver as fotos deste ano e recordar os bons momentos de infância.

 

16.10.18

Quero voltar para a ilha...

Anita

Capture.JPG

 

Nos dias de outono, quando o cheiro de fogueiras se sente no ar, imediatamente eu regresso à minha infância.

 

"Saí do autocarro, sente-se o cheiro de humidade no ar. Um cheiro de fumo que me trás conforto chega ao meu nariz. Caminho alguns metros, abro a porta da cozinha e ali está a razão do cheiro a fumo na rua. O meu pai está sentado perto do fogão de lenha a aquecer-se. É bom chegar a casa. Rapidamente me cede o lugar."

 

Adoro o cheiro a fumo no outono. Para mim o cheiro da fumo nos dias de outono é sinal de conforto, mas ao mesmo tempo dá-me umas saudades...

 

Eu não quero voltar para a ilha, quero voltar para a aldeia... 

 

07.08.18

Pássaros do Norte de férias - Festa na aldeia

Anita

IMG_20180728_215405.jpg

 

Há festa na aldeia. 

 

IMG_20180728_214922.jpg

 

Festa na aldeia é a oportunidade perfeita de encontrar quem não se vê à muito: primos, tios, amigos, familiares,...

A aldeia de Montes é pequena, mas os príncipes gostam da festa. Sentem-se livres.

A festa anima a aldeia. As noites de verão ficam mais animadas. Apetece sair para a rua e colocar a conversa em dia. 

 

IMG_20180728_215428.jpg

 

IMG_20180728_223652.jpg

 

IMG_20180728_220014.jpg

 

 

19.03.18

Na minha semana #1

Anita
Esta é a minha semana.
A semana mais linda do ano.
Ao longo desta semana vou colocar aqui fotografias de quando mais nova.
Tesourinhos meus, mas que adoro.
E, para começar, quando era pequenita. Não sei que idade teria: 8/9/10 anos. Uma fotografia num dos sítios mais bonitos do mundo (para mim, claro!). Na minha aldeia - Montes.
Uma infância super feliz.


O Mundo de Anita

foto do autor

Aviso

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Anita e as Fotos

Anita e a História

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D