Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

Não me canso disto

Qua | 29.04.20

Diário de uma guerra invisível

Anita

#dia 48

20 anos de casamento. Passei o dia com 5 príncipes em casa. O maridão teve que ir trabalhar.

O dia chuvoso, só consegui passear a Eevee ao final da tarde.

Os dias parecem todos iguais: telescola, aulas síncronas, escola virtual, trabalhos de casa, cozinhar, estender e pôr a lavar roupa, trabalho, responder a perguntas constantes e apelar aos 1000 "mãe" por hora. Uma rotina que não é equilibrada. Chego ao final da tarde esgotada.

O marido também chegou cansado. Decidimos não cozinhar. Saí com ele. Ele foi às compras, eu não saí do carro.

Ele decidiu fazer uma brincadeira com os príncipes. Comprou pintarolas, colocou num pequeno frasco, depois deixou na sala e disse-lhes que não era para comer. Quanto tempo acham que vai resistir?

 

não_me_canso_disto_pintarolas.jpg

 

Qua | 29.04.20

A cada conto...

Anita

não_me_canso_disto_livro.jpg

 

Calhou mesmo bem esta história, o Mini tinha dado os as, es, is, os, us,  e esta história da "A Lesma Constipada" é recheada de palavras assim. 

Um história muito engraçada, que trás uma mensagem muito interessante no fim. 

Depois de lermos discutimos um pouco o exagero da lesma e o problema que ela tinha efetivamente.

O Mini gostou tanto, que até a levou com ele.

 

não_me_canso_disto_livro1.jpg

 

não_me_canso_disto_livro2.jpg

 

Qua | 29.04.20

20 anos de matrimónio

Anita

não_me_canso_disto_Casamento.jpg

 

Chovia como hoje. 

Seria uma festa simples, com as pessoas que nos eram mais próximas. No total fomos 21 pessoas no meu casamento.

Quando cheguei à igreja a minha mãe viu o padre descontraído a passear nas naves laterais do mosteiro. Já tinha visto o noivo, já tinha visto a noiva, mas faltavam os convidados! Estava já tudo.

Perante isto, numa igreja tão grande, o padre convidou toda a gente para ficar no altar. Assim sendo casámos rodeados dos que nos eram mais próximos efetivamente.

 

não_me_canso_disto_Casamento1.jpg

À saída do mosteiro, um grupo de turistas ladeou-nos e bateu as palmas efusivamente. Alguns foram mais longe e cumprimentaram-nos desejando felicidades. 

A festa foi num restaurante, com comida excelente. Tivemos o famoso "frango na púcara" - estava maravilhoso.

Uma mesa oval onde cabíamos todos. 

Não tivemos fotógrafo. Poupámo-nos a essa loucura de ter fotógrafo, em que tudo é ensaiado e cheio de regras. Umas amigas minhas levaram a máquina fotográfica e foram as nossas fotógrafas descontraídas. Mesmo o que queríamos. 

Para mim e para o meu marido foi um dia perfeito. O nosso dia. O dia em que nos divertimos e usufruímos do nosso casamento, sem regras e com quem realmente gostávamos.

Passam hoje 20 anos. 

20 anos depois continuamos cúmplices e claro, de 2 ficámos 7.