Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

Mini conversa

05.01.19, Anita

Nao_me_canso_disto_Passagem_ano.jpg

[O meu ar pesado na Passagem de Ano]

 

Decidimos que fosse eu a ficar com os príncipes em casa na noite de Passagem de Ano. O meu marido ficou com o Afonso no hospital. 

Mal entro em casa (este rapaz deve pensar muito nestas coisas, que nem nos deixa atravessar a porta!), diz o Mini:

 

" - Esta noite durmo contigo." (alguns dias depois deste episódio)

 

" - Não é preciso, que eu não tenho medo. Esta noite podes dormir na tua caminha. Eu durmo bem sozinha."  - disse-lhe eu.

 

" - Mas eu posso dormir contigo. Posso dormir contigo até o Afonso sair do hospital. Se não dormir contigo, vou-te chamar a meio da noite."

 

Foi-me falando disso ao longo da tarde e da noite. Acabou por adormecer no sofá. Quando o levei para a cama, abriu um olho e disse que queria ir para a minha cama. Voltou a adormecer profundamente quando reparou que estava na minha cama deitado.

 

Mini conversa

04.01.19, Anita

Nao_me_canso_disto_Mini1.jpg

 

Fiquei com o Afonso quase todas as noites enquanto esteve internado. Durante o dia trocava com o meu marido e vinha a casa para tomar banho e estar com os príncipes. 

 

Após ter sido internado o Afonso, no primeiro dia, mal chego a casa diz-me o Mini:

 

" - O pai tem medo de dormir sozinho. Eu tenho que dormir com ele."

 

2019 começa torto

04.01.19, Anita

Nao_me_canso_disto_hospital.jpg

 

No dia 24 de dezembro trabalhei de manhã. Quando cheguei a casa, ao dar um beijinho ao Afonso achei que estava estranho, um pouco quente. Tirei a febre mas tinha pouco mais de 37º. Assim começou a nossa aventura. Fazia febres baixas, mas só aguentava 4 a 5 horas sem medicação. No dia de Natal o mesmo cenário. No dia 26 a febre começou a aumentar. O Afonso só tinha tonturas e queixava-se de dores de cabeça. Pensei que seria mais uma amigdalite (tão típico nele). 

À noite, numa noite péssima para ir às urgências, fomos com ele para o hospital. O Afonso se estivesse em pé muito tempo vomitava, devido às tonturas. Fez exames, esteve a soro, mas veio para casa às 4h30 da manhã. Nada foi descoberto. Eventualmente um virus...

Durante o dia 27 o cenário manteve-se, mas na 6ª-feira, o Afonso já conseguia estar a pé, e embora ainda tivesse febre, mantinha-se mais tempo sem remédio. Pensámos que já tinha passado e sábado estaria bem.

No sábado, o quadro de febre mantinha-se. 4 a 5 horas sem medicação e a febre voltava a subir. Queixas de dores de cabeça só quando a febre subia. Mas perante a mesma situação decidimos de novo recorrer às urgências.

Foi consultado e de imediato fez um RX. Quase após o RX foi chamada de novo ao consultório e o diagnóstico revelado. O pulmão esquerdo do Afonso não estava nada bem. O Afonso tinha uma pneumonia. Perante tal gravidade tinha que ser internado...

O Afonso passou o ano no hospital. Acho que nem deu conta da passagem de ano. 

Foi internado no sábado, teve alta hospitalar na 4ª-feira.

Nestes dias, nós pais, andámos sem chão, sem saber que fazer, em modo robótico.

2019, tantos planos para a Passagem de Ano, ficará para sempre nas nossas memórias. Esta foi uma Passagem de Ano mesmo diferente.

 

Que seja sempre a melhorar

02.01.19, Anita

Entrámos em 2019 mal, muito mal. O Afonso foi internado, na sábado passado, e a passagem de ano foi tudo o que não queríamos.

Saiu hoje do hospital, vamos lá ver se 2019 se torna um bom ano.

Para todos um Bom Ano de 2019 

 

Nao_me_canso_disto_hospital.jpg

 

Depois com mais calma, contarei a nossa desventura.

 

Pág. 8/8