Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

Não me canso disto

Uma nova porta para o mundo...O meu MUNDO.

Ambientador Português

04.11.16, Anita
Temos ambientadores para o carro com cheiro a flores, a canela, a baunilha, entre outros... Mas, porque não termos ambientadores com cheiros mais nossos, mais portugueses. Assim, inventei o Ambientador Português:


Ainda estou indecisa qual o cheiro que vou escolher: se o chouriço de porco preto, se o chourtiço de Arganil, se a morcela de arroz ou se a farinheira... adoro todos!

Estou indecisa, mas já lhe vi muitas vantagens: além do cheiro maravilhoso e apetitoso, tem a vantagem de nos acalmar nas filas de automóveis, pois sempre vamos mordiscando o ambientador (tão natural, que até se pode comer!) ou num momento de fome, mas daqueles momentos que ficamos loucos de fome, sempre podemos nos agarrar com unhas e dentes (mais dentes...) ao ambientador e matar a fome que há em nós...

Eu já tenho o meu. Mais alguém vai aderir ao Ambientador Português?


Posso dizer: Compro o que é Nosso!

Dia de Bruxas

03.11.16, Anita




Como não poderíamos ir ao Pão-por-Deus (no Norte não há esta tradição),  porque os príncipes mais velhos tinham teste na 4ª-feira, decidi fazer-lhes uma festa de Noite das Bruxas. Convidaram os amigos mais chegados para o convívio, enfeitámos a casa e foi feita a festa.
Os príncipes mais novos estavam eufóricos. O mini acabou por adormecer quando lhe fui vestir o pijama. O Afonso acabou por amuar de tanto cansaço.



Para os mais velhos é a oportunidade de partilharem bons momentos com os amigos.

Zomlings série 4

03.11.16, Anita


Depois do pai chegar a casa entreguei as saquetas. A cara deles irradiava alegria por todo o lado. As saquetas eram diferentes, e isso chamou logo a atenção ao Afonso, que reparou que as saquetas eram da série 4. Como era possível?! Disse-lhe que trouxeram de Espanha. Ficaram tão felizes, por ser novidade, por ser diferente e ao mesmo tempo por ser algo que gostam bastante.




Pág. 8/8